RECI

A RECI (Investigação em Educação e Intervenção Comunitária) é uma Unidade de Investigação (UI) centrada nas questões de inclusão e aprendizagem ao longo da vida e em intervenções sociais para promover o bem-estar e a qualidade de vida das comunidades, privilegiando metodologias participativas que aumentam o conhecimento. Os resultados da produção científica visam tornar-se práticas, métodos, dispositivos e ferramentas com impacto direto nas populações, influenciando a opinião pública e dos decisores políticos – levando a mudanças nas políticas de educação, saúde e proteção social, nomeadamente no que diz respeito a vulnerabilidade de populações socialmente excluídas.

Desde 1 de janeiro de 2015, a RECI é cofinanciada e reconhecida pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) como uma Unidade de Investigação e Desenvolvimento (UID / Multi / 04587/2013).

Missão

A missão da RECI é garantir o desenvolvimento de projetos de pesquisa socialmente responsáveis, particularmente aqueles baseados em pesquisas participativas e metodologias de ação, que visam responder a problemas identificados, introduzir transformações na realidade analisada e gerar aprendizado social. Partindo dos princípios básicos desta missão, definem-se os vetores estratégicos de ação, para os quais se estabelecem objetivos e planejam-se ações com vistas à sua realização.

A sociedade do conhecimento, o papel de liderança da ciência e tecnologia – onde as universidades desempenham um papel de liderança – e a globalização da cultura, ameaça e impede o progresso social em grupos sociais desprivilegiados e cria novas formas de exploração humana. A RECI pretende levar, através da pesquisa e da intervenção, uma posição perante esses problemas, representando e analisando os valores da coexistência, responsabilidade social, capacitação dos cidadãos e contribuindo para a busca de soluções.

Visão

Tornar-se uma referência, nacional e internacional, em colmatar através de pesquisa e intervenção, as necessidades de bem-estar das populações e qualidade de vida. O alcance do conhecimento científico direcionado a grupos desprivilegiados seria um instrumento poderoso para o empowerment das pessoas e o autodesenvolvimento. Também será uma forma do compromisso de realização social dos cientistas e sua formação académica de ensino.
Strategy (Estratégia)

A RECI pretende continuar a trabalhar estrategicamente num elo estreito entre saúde e educação, em particular nas dimensões sociais transversais a estas duas áreas do conhecimento. Para este propósito, os projetos de pesquisa dentro do RECI devem basear-se progressivamente em três eixos que são entendidos como articulação mútua e feedback: pesquisa, intervenção e política.

Objetivos principais

Em termos gerais, a RECI visa:

  • estabelecer-se como um recurso inevitável para cientistas, profissionais e tomadores de decisão no contexto nacional; produzir conhecimentos / políticas nos domínios da educação, saúde, direitos humanos e comunidade;
  •  influenciar a definição de políticas de saúde e educação pública, contribuindo – por meio de atividades de advocacy consistentes – para torná-las mais justas, mais humanísticas e baseadas em evidências; A RECI desenvolverá ações de advocacy para pressionar os formuladores de políticas e operacionalizar os resultados da pesquisa. [Nesse sentido, o plano de ação da RECI vai além da produção científica em termos restritos e inclui ações de advocacy para pressionar politicamente e operacionalizar os resultados da pesquisa.]
  • contribuir para preencher lacunas na produção científica nos domínios da saúde, direitos humanos, intervenção comunitária e educação;
  • promover o uso de metodologias de pesquisa-ação por projetos de intervenção e incentivar a produção de conhecimento baseado em experiências de ação empírica;
  • compartilhar os resultados científicos de forma sistemática, não apenas em contextos académicos, mas também entre profissionais, agentes comunitários e tomadores de decisão.

Professora Doctor Zaida de Aguiar Sá Azeredo
Coordenadora da RECI